Demon Slayer: Kimetsu no Yaiba – Impressões finais do anime

banner do anime demon slayer

Nesta temporada de Primavera de 2019 tivemos um anime que foi de grande destaque, que é no caso Kimetsu no Yaiba ou Demon Slayer. Já irei deixar claro, Demon Slayer não é um anime com uma história inovadora, ele apresenta uma premissa básica como qualquer outra, mas o que diferencia desse anime dos outros, é a sua exploração com os personagens, não focando totalmente no protagonista, é claro, certos episódios ele dá um destaque maior para o protagonista, o que é normal.

Muitos animes que apresentam histórias básicas acabam não cumprido com o seu objetivo no final, pois muitos falham ao construírem tramas que se tornam tão malucas e com eventos gigantes que acabam esquecendo o seu foco principal. Eu sinceramente espero que isso não aconteça com Demon Slayer para as próximas temporadas, nesta primeira temporada conseguimos acompanhar toda a trajetória dos personagens sem que perdessem o foco principal.

Para quem ainda não viu o anime, deixo uma sinopse rápida:

Após de ter sua família massacrada por um demônio (Oni), Tanjiro, o filho mais velho, sai em uma jornada de uma cura para sua única irmã sobrevivente do massacre que foi transformada em um demônio.

A animação

Se ficamos animados com a história, não podemos esquecer que a animação contribuiu muito para a construção do anime. O que não é uma novidade, pois o estúdio responsável pela animação é o mesmo da franquia Fate/Zero. Para cada ataque especial feito pelo personagem, conseguimos visualizar cada detalhe da execução do ataque.

O que eu achei mais incrível além da animação são as escolhas do tom de cores para cada ataque, além disso, haja imaginação para inventar os nomes dos ataques, era nome que não acabava mais. No meu caso, o meu favorito era o Zenitsu, além de ser um dos personagens mais engraçados era um dos maiores apelões que eu já vi. Dou ponto para o diretor por conseguir executar bem a animação dos seus ataques que era na velocidade da luz com aquele lindo tom de amarelo com uma mistura de azul.

via Gfycat

Fala sério olha a execução desse ataque e a animação fluindo livremente. Alguém traz um Oscar de melhor animação para isso!

Direção bem executada e corajosa

O que achei interessante e bem corajoso pela parte da direção, não mudaram nada do mangá para o anime, sério, eles simplesmente compiaram tudo do mangá e transformaram para o anime. Não achei ruim, mas geralmente os estúdios costumam inventar alguma coisa ou outra para chamar atenção do público, o que pode ser ruim, porque acabam perdendo o foco da trama principal, conforme eu comentei logo acima.

Pontos negativos de Demon Slayer

Nem tudo são rosas, a única coisa que não admirei nesse anime foi alguns episódios que ficaram muito na conversa e alguns flashbacks que já apresentou no anime e eles voltaram. Você vê vários samurais com grandes ataques, a única coisa que você quer ver são eles cortando as cabeças dos demônios (Oni), mas tirando os flashbacks, os longos diálogos eram necessários para a construção da trama. Uma outra coisa que me incomodou foi que já confirmaram a continuação direta da história, mas espera, isso não é uma boa notícia? Sim e não, pois a continuação direta do anime irá continuar na forma de um filme.

O filme de Demon Slayer irá focar no arco do Trem Infinito, minha preocupação que como será na forma de um filme, talvez o estúdio não tenha tanto tempo para a construção da trama, mas ficamos torcendo para que seja bom. O estúdio ainda não divulgou uma data para estrear, mas imaginamos que seja no segundo semestre do ano de 2020.

No geral, o anime foi bem produzido e deixou a gente com aquele gostinho de quero mais, agora aguardamos pelo lançamento do filme. Enquanto isso, ouça nosso Podast sobre Machismo no RPG.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *